Crianças com autismo assistem treino da Seleção Brasileira

Nicole Utzig Mattjie

No sábado (18/11), a Granja Comary, localizada em Teresópolis (RJ), foi palco de um evento marcante de inclusão esportiva. Cerca de 40 crianças com autismo tiveram a oportunidade única de assistir de perto ao treino da Seleção Brasileira. Essa iniciativa especial foi possível graças à parceria entre a CIMED, patrocinadora da Seleção, e a Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Momento Inesquecível de Integração

O treino, que já é sempre um evento especial para os fãs de futebol, tornou-se ainda mais memorável com a presença de crianças com autismo. A experiência de acompanhar de perto as atividades da Seleção proporcionou não apenas diversão, mas também um importante momento de integração.

A Sensibilidade da CIMED e da CBF para a Causa Autista

A sensibilidade da CIMED em parceria com a CBF para atender a uma demanda tão significativa como a inclusão de crianças autistas no universo do futebol é louvável. Essa colaboração exemplar destaca como o esporte pode se tornar uma ferramenta poderosa para promover a inclusão e quebrar barreiras.

Encontro Viabilizado por Grupos de Apoio ao Autismo

A iniciativa de proporcionar esse encontro na Granja Comary partiu de quatro grupos dedicados ao apoio a crianças autistas: Autistas Rubro-Negros, Autistas Flu, Autistas da Colina e Fogo Serrano Inclusão Botafoguense. Esses grupos, reconhecendo o poder transformador do esporte, solicitaram o apoio da CBF, que, em colaboração com a CIMED, tornou possível essa experiência única para as crianças.

Momento de Fotos e Alegria

Após o término do treino, as crianças autistas tiveram a oportunidade de interagir de forma descontraída com os jogadores, membros da comissão técnica e o treinador Fernando Diniz. O mascote Canarinho também marcou presença, adicionando um toque lúdico à festa da criançada. A troca de sorrisos, autógrafos e fotos criou memórias inesquecíveis para esses pequenos fãs de futebol.

Um Passo Importante para a Inclusão Social

Eventos como esse não apenas proporcionam momentos de alegria, mas também representam um passo significativo em direção à inclusão social de crianças com autismo. Portanto, mostram que o esporte, além de seu papel competitivo, pode ser uma ferramenta valiosa para unir comunidades, quebrar estigmas e promover a compreensão e aceitação. Assim, que iniciativas como essa inspirem mais colaborações em prol da inclusão em diversos setores da sociedade.

Quer receber conteúdos exclusivos sobre educação especial? Então, cadastre-se abaixo e não perca esta oportunidade! 🚀😍

Comentários

Open chat