A importância da cultura surda

Sabia que uma comunicação rica não precisa ser verbal?

Poucas pessoas conhecem a cultura surda e possuem muitos estigmas com relação aos surdos. Porém, a cultura surda é riquíssima e muito importante para essa comunidade, pois assim como o ouvinte tem sua cultura, os surdos também têm!

Primeiramente, o surdo sempre foi muito marginalizado socialmente e por isso acabou sendo prejudicado em diversos contextos sociais. Entretanto, com o passar do tempo houve um crescimento da comunidade surda e foram necessárias mudanças na sociedade, que antes exigia que o surdo simplesmente se adaptasse a cultura ouvinte.

Por exemplo, você já parou para pensar em como é injusto que não se ensine Libras nas escolas? Pois afinal, a Língua Brasileira de Sinais é uma língua oficial no país, mas poucas pessoas sabem ou tem interesse em aprendê-la, logo, o surdo fica marginalizado socialmente.

He-man intérprete de Libras

Assim, foi através de movimentos sociais que a comunidade surda conquistou seus direitos. Dessa forma, hoje conseguimos perceber uma maior inclusão, pois os surdos passaram a ser incluídos em diversos espaços da sociedade, como escolas, faculdades, escritórios e outros. Mas, com certeza ainda há um longo caminho a ser percorrido. 

A cultura surda

A cultura surda é o modo de vida do surdo, como ele vive em sociedade, como ele se percebe dentro dela, se ele se comunica apenas em Libras ou se ele também utiliza o português, enfim, como ele interage com a sociedade.

Por exemplo, você sabia que por meio de campainhas luminosas o surdo sabe quando alguém vai à sua casa? E que ele usa a vibração do celular para saber quando o despertador está tocando? São pequenas coisas, mas que a maioria das pessoas ouvintes não para pra refletir.

Muitas pessoas acreditam que o surdo não sai, não assiste filmes, não dança, enfim, coisas do dia a dia, pois esquecem que o surdo é uma pessoa normal, com gostos e preferências igual a todo mundo! Portanto, a cultura surda engloba diversos elementos de sua vivência, desde os mais corriqueiros do dia a dia, até os do grupo social do qual fazem parte.

Cultura surda x Cultura ouvinte

Portanto, precisamos sempre agir com empatia, nos colocando no lugar do outro, sem tentar encaixar todas as pessoas em nossa concepção de mundo. Pois independente de sermos surdos ou ouvintes, todos temos uma cultura própria e precisamos aprender a respeitar e entender isso. Você concorda? Então compartilhe e deixe um comentário sobre uma experiência pessoal sua! 🖐 Para mais conteúdos acesse aqui.

Acesse nosso curso de Libras Introdutório aqui ou conheça a nossa Pós-Graduação em Tradução/Interpretação e Docência de LIBRAS aqui.

Veja também:

Comentários