Conheça o canal Cifrão na Mão, que ensina educação financeira em Libras

Guilherme

O catarinense Rafael Sounza Silveira lançou um canal no YouTube cujo objetivo é tratar do assunto educação financeira em Libras.

O canal, que ganhou o nome de Cifrão na Mão, trata de assuntos como investimentos, dicas para economizar e até mesmo conselhos para quem vai fazer uma entrevista de emprego. Também é possível encontrar vídeos com recomendações para as pessoas não caírem em golpes, como pirâmides financeiras, por exemplo.

Todos os vídeos são na Língua Brasileira de Sinais, permitindo que a comunidade surda tenha acesso ao conteúdo sobre um assunto tão em alta nos tempos atuais.

Projeto de educação financeira em Libras

A iniciativa do canal rendeu a Rafael Souza uma indicação ao prêmio XP de transformação da educação financeira, na categoria de nanoinfluenciador. 

Rafael, de 37 anos, é formado em administração e criou o Cifrão na Mão com o objetivo ensinar pessoas com deficiência auditiva a respeito de assuntos de administração financeira, investimento e demais temas relacionados ao mercado financeiro, de forma acessível e descontraída, em Língua Brasileira de Sinais.

– “Eu acho que todos nós precisamos de educação financeira. Me senti na obrigação de fazer isso em Libras por ver toda a falta de acessibilidade enfrentada pela comunidade surda”, relata o criador do canal.

Rafael é casado com uma mulher surda, e o convívio com a Libras e com o universo surdo o fizeram perceber que, muitas vezes, os conteúdos sobre questões financeiras não são acessíveis para essa comunidade.

Vídeos novos todos os domingos

Na internet, cresce a cada dia o número de produtos de conteúdo sobre finanças. Por outro lado, quase na totalidade esses materiais são destinados ao público ouvinte.

Por último, lembramos que todos os domingos, Rafael Souza Oliveira coloca um novo vídeo no canal.

E por falar nisso, já conferiu o conteúdo da Uníntese no YouTube? São inúmeros vídeos abordando a temática da Libras e assuntos relacionados à Língua Brasileira de Sinais.

Comentários

Open chat