Conheça a atriz surda que ganhou o Oscar de melhor atriz

Talvez você ainda não conheça a Marlee Matlin, mas saiba que essa talentosa atriz surda que já ganhou o Oscar de melhor atriz e é muito importante e conhecida por inúmeros trabalhos em Hollywood, além de ter aberto os olhos de muita gente sobre a cultura surda!

Nascida em Illinois, nos Estados Unidos, em 24 de Agosto de 1965, Marlee Martin perdeu sua audição ainda bebê, mas isso não a impediu de tornar-se uma atriz de sucesso em Hollywood.

No ano de 1987, Marlee venceu o Oscar de melhor atriz, por sua interpretação no filme “Filhos do Silêncio”. Depois disso, ela continuo atuando em inúmeros filmes e séries de sucesso e sua perseverança tornou-se uma inspiração para muitos.

O começo

Seu pai era vendedor de carros e sua mãe vendia jóias. Marlee era a filha mais nova, dos três filhos do casal e perdeu a audição com apenas 18 meses de idade.

Os pais trabalhadores de Marlee decidiram educá-la em sua própria comunidade ao invés de enviá-la para uma escola especial. Ela aprendeu a língua de sinais aos 5 anos de idade, mas seus pais tinham muita dificuldade. Segundo ela:

“Meus pais aprenderam um pouco de língua de sinais para se comunicar comigo, mas eles me criaram com muito amor e respeito e não era fácil para eles, por causa de quem eu era, ser uma garota, ser muito teimosa, muito determinada, honesta e independente”.

Ainda criança, Matlin descobriu a atuação em um programa no Centro de Surdez, espaço que unia crianças surdas e ouvintes. Seu primeiro grande papel foi como Dorothy, em uma produção de “O Mágico de Oz”, com um grupo de teatro infantil em Chicago. Ela continuou sua carreira de atriz até a fase adulta, enquanto concluía o curso de Direito na Harper College.

Sua grande chance

Primeiramente, Marlee trabalhou na cena de teatro em Chicago durante anos, antes de conseguir sua grande chance como protagonista em “Filhos do Silêncio”. Então, quando a peça foi adaptada para as telonas, ela recebeu uma chance de reprisar seu papel. Assim, ela estrelou como Sarah, uma jovem mulher surda, que se envolve com um professor ouvinte, interpretado pelo ator William Hurt, em uma escola de surdos. Sarah rejeita aprender a falar e fazer leitura labial, escolhendo se comunicar somente através da língua de sinais.

O trabalho de Marlee no filme lhe rendeu o Oscar de Melhor Atriz em 1987. Foi uma conquista impressionante para uma atriz de apenas 21 anos, em seu primeiro filme. Entretanto, deve ter sido difícil para ela aproveitar no momento. Matlin estava em um centro de tratamento para abuso de drogas quando ficou sabendo da notícia. Além disso, para piorar, ela e William Hurt se envolveram romanticamente durante as filmagens de “Filhos do Silêncio“, o que acabou se mostrando um relacionamento destrutivo. “Nós trazíamos os piores instintos um do outro”, ela disse mais tarde à revista People.

Diversificando

Em 1991 Marlee estreou na série de TV “Reasonable Doubts”, contracenando com Mark Harmon, que teve a duração de duas temporadas. Em 1993 ele demonstrou suas habilidades para comédia, aparecendo como atriz convidada e em Seinfeld. No mesmo ano ela interpretou uma personagem engraçada em uma cidade pequena, no drama “Picket Fences”. Em 1994, Matlin recebeu indicações ao Emmy por seu trabalho em ambas as séries.

“Esse papel me permitiu colocar para fora meu lado engraçado. Não há nada sobre surdez. Apenas acontece de eu ser surda, este é o momento para mim explorar algo diferente”.

Matlin, para a revista People

Ademais, naquele mesmo ano, Marlee retratou uma mulher com deficiência mental lutando para manter seu filho no filme “A História de Carrie Buck”. Ela também continuou a fazer aparições como convidada especial na televisão, em programas como Spin City e ER.

Nessa mesma época, Matlin diversificou seu trabalho e decidiu realizar um sonho de infância. “Quando eu tinha 11 anos, eu sabia que queria escrever um livro infantil e contar ao mundo como é ser surda”, Marlee explicou para a revista Exceptional Parent. Seu primeiro livro jovem adulto, intitulado Deaf Child Crossing, foi publicado em 2002.

Sem parar

Em 2007 Matlin retornou à televisão com seu papel na série da Showtime, The L Word, interpretando o par romântico da personagem de Jennifer Beals.

Em 2008 ela mostrou uma nova habilidade, aparecendo em uma competição de dança para celebridades, “Dancing with the Stars”. Ela amou seu tempo na competição, mesmo com todas as horas cansativas de ensaio toda semana.

“Eu recebi centenas de cartas, toda semana, sobre o quanto as pessoas estavam apreciando o fato de eu ter aberto seus olhos para o fato de que pessoas surdas podem fazer qualquer coisa, exceto escutar”.

Matlin voltou a escrever e usou sua própria vida para isso. Em 2009 ela publicou sua autobiografia “I’ll Scream Later”. Ela também demonstrou muito senso de humor, quando emprestou sua voz para a animação The Family Guy. Então, ela logo retornou para TV com a série “Switched at Birth“, que foca na vida de duas adolescentes que foram trocadas na maternidades. Marlee interpreta uma professora na série, que também tem diversos outros atores surdos. Como ela disse ao apresentador da PBS, Tavis Smiley, a série quebrou barreiras. Matlin explicou que o show convence qualquer pessoa a querer assistir, sendo surdo ou não.

Vida pessoal

Além disso, fora de sua carreira de atriz e escritora, Marlee apoia diversas causas de caridade para crianças com AIDS. Atualmente Matlin reside em Los Angeles com seu marido Kevin e seus quatro filhos.

Fonte: Biography

Que tal conferir mais algumas curiosidades sobre essa atriz fantástica no canal do Surdo Cult? Confira abaixo!

Você já conhecia a Marlee Matlin? Pois é, muito mais do que uma atriz surda que já ganhou o Oscar, ela é um ser humano incrível e sua história é super inspiradora né?! Comente o seu trabalho favorito da atriz e compartilhe esse post com seus amigos!

Comentários